METODOLOGIA

Orientado por Investigadores, Especialistas médicos e Analistas de dados

Segue-se uma descrição detalhada do desenvolvimento e da metodologia do estudo. Podem consultar-se informações adicionais Relatório para 2020.

imagem
Desenvolvimento do estudo mais abrangente no mundo sobre a saúde feminina

Com uma equipa de especialistas globais, a Hologic e a Gallup tentaram descobrir as principais métricas que teriam interesse para o estudo de um Índice centrado nas mulheres e realizado ao nível nacional.

A saúde feminina é uma combinação de saúde física e de outros fatores sociais, económicos e políticos (cultura, pobreza, discriminação, violência, sistema de distribuição de serviços de saúde, localização geográfica, etc.). Mas nem todos os problemas que as mulheres enfrentam atualmente podem ser medidos num inquérito não-epidemiológico e no âmbito das ciências sociais.

3 principais objetivos do inquérito

Com a orientação da Gallup, de vários especialistas [LINK: 5.1 - Our Partners] e de fontes de conhecimento existentes, a Hologic identificou três objetivos principais para o inquérito:

1

Recolher os Conhecimentos, Atitudes e Comportamentos (modelo CAC) relacionados com a saúde.

2

Concentrar em problemas de saúde específicos para as mulheres.

3

Chamar atenção para áreas de possível intervenção para melhorar a esperança de vida das mulheres.

Estes três objetivos conduziram o desenvolvimento das dez perguntas fechadas, constituintes do módulo de inquérito Hologic à saúde feminina que faz parte da Gallup World Poll.

O módulo de inquérito Hologic a saúde feminina

Um inquérito composto por dez perguntas fechadas, combinado com outras perguntas consagradas da World Poll (saúde e qualidade de vida genéricas, opiniões sobre os cuidados de saúde gerais disponíveis, segurança e vitimização, segurança alimentar e de alojamento, e saúde e bem-estar), são o que constituem o Índice Hologic de Saúde Global Feminina.

Para recolher dados de forma consistente e precisa para os mesmos indicadores, a partir de uma amostra representativa de inquiridos em vários países, a Gallup testou estas perguntas para garantir a sua clareza e exatidão, de forma a que sejam facilmente traduzidas, bem compreendidas e interpretadas de forma semelhante por várias culturas.

10 perguntas de inquérito fechadas:

PORQUE É QUE IMPORTA:

O conhecimento e a atitude perante os cuidados de saúde preventivos são as primeiras duas dimensões da “teoria do conhecimento, atitude e comportamento” (CAC). A CAC é uma teoria comportamental para a mudança em saúde, em que a alteração do comportamento humano se divide em três processos sucessivos, nomeadamente: a aquisição do conhecimento certo, a criação de uma atitude e a adoção de comportamentos (ou práticas).

 

PORQUE É QUE IMPORTA:

O conhecimento e a atitude têm de originar comportamentos concretos, que são moldados por barreiras individuais e sociais.

PORQUE É QUE IMPORTA:

A doença cardíaca é a principal causa de morte tanto para homens como para mulheres.

PORQUE É QUE IMPORTA:

As DST / IST têm um impacto desproporcional sobre a saúde reprodutora e fertilidade das mulheres (comparativamente aos homens).

PORQUE É QUE IMPORTA:

Os homens e as mulheres são suscetíveis a diferentes tipos de cancro; por esse motivo, o rastreio é crucial para o diagnóstico precoce e para melhorar as probabilidades de um tratamento bem-sucedido.

PORQUE É QUE IMPORTA:

A obesidade e as enfermidades relacionadas com a diabetes são um motivo de preocupação crescente em todo o mundo e estão associadas às doenças cardíacas e a um aumento da incidência de determinados cancros.

PORQUE É QUE IMPORTA:

As perceções da qualidade dos cuidados pré-natais estão ausentes das estatísticas globais, e constituem uma dimensão crítica das experiências de saúde das mulheres, no decurso das suas vidas.

PORQUE É QUE IMPORTA:

O número de filhos que uma mulher tem está fortemente relacionado com os anos de formação, a empregabilidade, o rendimento familiar, o tempo disponível para gerir a saúde pessoal, a saúde mental, etc. 

PORQUE É QUE IMPORTA:

A idade de uma mulher na sua primeira gravidez está fortemente relacionada com os anos de formação, a empregabilidade, o rendimento familiar, o tempo disponível para gerir a saúde pessoal, a saúde mental, etc.

PORQUE É QUE IMPORTA:

As perceções da violência doméstica generalizada pode variar entre diferentes grupos (nomeadamente, entre homens e mulheres). Adicionalmente, o fardo psicológico de acreditar que a violência doméstica é generalizada pode estar relacionado com resultados negativos para o bem-estar.

Metodologia do Inquérito

A grande rede da Gallup constituída por parceiros para recolha de dados distribuídos globalmente, por ligações com contactos governamentais e por especialistas regionais criou a infraestrutura onde assenta o Índice Hologic de Saúde Global Feminina.

Durante o auge da pandemia de COVID-19, em 2020, conversámos telefonicamente com pelo menos 1000 mulheres de 116 países e territórios, para avaliar as várias dimensões que contribuem para a saúde das mulheres. 

O inquérito recolhe informações demográficas sobre a idade, o género, o rendimento, o nível de ensino, a dimensão do agregado e a localização (urbana ou rural) dos participantes. Adicionalmente, a Gallup usou metodologias de amostragem aleatórias adequadas a cada país, e seguidamente ponderou os dados com base no recenseamento mais recente ou noutras fontes fiáveis, para que os resultados nacionais fossem representativos da população total. Os resultados quantitativos do inquérito aproveitaram o padrão de excelência da Gallup World Poll na realização de inquéritos globalmente representativos.

Panorama 2020

116

países e territórios

Mais de 140

idiomas

93%

da população mundial representada*

Mais de 120 000

mulheres e homens inquiridos*

7,2 milhões

de minutos de audição

Mais de 36 milhões

de pontos de dados recolhidos

*com idade igual ou superior a 15 anos